sexta-feira, abril 13, 2007

larO avorP

Ao ler isto fiquei siderado.

Nem queria acreditar no que vem escrito no Post Scriptum.

Querem ver que os jornalistas, ou melhor alguns jornalistas do Público e do Expresso, são culpados pelo facto de ainda estar por clarificar os documentos que atestam as habilitações do Primeiro-ministro de Portugal?

Querem ver que o tipo que há vários anos segue a carreira do Primeiro-ministro afinal é um jornalista descontente e não um docente universitário.

Ainda bem que o senhor que escreveu esta prosa não se lembrou de associar o facto do novo reitor da UnI ser um funcionário de um banco. Por acaso a caixa de previdência do “pessoal” desse banco foi absorvida pelo Estado há uns tempos.

Há com cada comentário e insinuações que um gajo até cai de cu. Ou então está a ser irónico e eu não percebi.

P.S: Gostaria que me indicassem o número de jornalistas que "puxam" pelo "galão" da licenciatura/mestrado/doutoramento. Se há uma classe profissional (odeio esta expressão) que não liga minimamente a este tipo títulos é a dos jornalistas, ao contrario das advocacias e engenharias. Infelizmente há pessoas que não fazem a menor ideia daquilo que escrevem... lamentável.

1 Comments:

Blogger Blond Ambition said...

Carlos,

Faço minhas as tuas palavras. Mas que asneirada pegada de um tipo que assina como manuelinho. Subsídios chorudos da Caixa dos Jornalistas! Vejam só o anormal! Recebíamos 70% do despendido, uns 8 meses depois de entregar os recibos!!! Por algum motivo o jovem não permite comentários... quanta ignorância!

11:48 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home