quarta-feira, outubro 17, 2007

Duas histórias…

Há dias ouvia atentamente uma amiga (e colega de profissão) e fiquei espantado quando me disse que não tinha sido aumentada porque faltou demasiados dias no ano passado.

Até aqui qualquer leitor pensará: “é bem feito! Tivesse trabalhado no lugar de andar a passear”.

Pois bem, estes dias de ausência foram por baixa de parto. No jornalismo, como na maioria das empresas, não há respeito pelos direitos sociais. Com o fim de “poupar” não mais de mil euros/ano este jornal resolveu não aumentar a jornalista em causa baseado numa ilegalidade e barbaridade. Haja vergonha!


Num outro jornal, desta feita de índole desportivo, a administração resolveu dispensar cinco jornalistas. Supostamente a crise financeira e a redução das vendas estão na origem desta decisão. Será?

Ora vejamos, apresentaram em 2006 lucros. Já em 2007 contrataram um director-adjunto (que visivelmente não trouxe mais-valia) e reforçaram as chamadas chefias (editores e afins). Se não houvesse dinheiro, não poderiam contratar estes indivíduos que ganham “pouco mais” (ironia) de 1.000 euros/mês.

O jornal em causa esquece-se que as páginas não se escrevem sozinhas, não foram as chefias milionárias que trouxeram notícias, nem é reduzindo o pessoal que se acrescenta qualidade.

Em ambos os casos a maioria dos elementos das respectivas redacções sabe destas histórias e nada faz/fez para que seja feita justiça. É lamentável….

3 Comments:

Anonymous ana said...

É mt triste mesmo...quem fala em não rebecer aumento por baixa de parto tb fala por licença de casamento, infelizmente acontece o mesmo. Mas, engraçado, o trabalhor continua a ver as chefias com as ofertas de novos carros pela empresa...e não há-de ficar ofendido?

2:46 da tarde  
Blogger raquel said...

Ana, concordo contigo plenamente. De facto, isto é muito triste. É para ficarmos com os pêlos iriçados e com uma lamentável vontade de não fazer nenhum pelos patrões. Quando estes não conseguem reconhecer o valor de uma pessoa e compensá-la pelo esforço feito.......

4:34 da tarde  
Blogger Duck said...

Se são ilegalidades porque não denuncia-las no sitio próprio?Será que os jornalistas não tem um órgão(sindicato,comissão)que os defenda?
Só assim se poderá evitar novas situações deste tipo.

5:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home